28 de abr de 2015

Pincelando


Mais pinceladas




:)


:)



Quando esta encomenda me chegou às mãos... Sorri! Coisa simples, nenhum pedido especial!
Adoro ir a lojas, mais retrosarias e similares, e me poupam de um saco! Acho giro os saquinhos personalizados, feitos ao pormenor e outros reaproveitados. Esta loja em particular tem por hábito aproveitar folhas grossas, bonitas ou diferentes...de catálogos. Bom, deu mote para umas risadas! Boa disposição! 

Continuo a preferir saquinhos com imagens campestres, anúncios de perfumes, carimbados... Lol

12 de abr de 2015

Da casca ao sumo






Não sei precisar bem o início e o fim da época mas sei que algumas já mal pintam as árvores nesta altura!
Este ano "choveram" laranjas, tangerinas, tângeras, marroquinas, ancores...  Pufff! É o mesmo todos os anos! O ano passado dei uma boa parte, comeram-se outras tantas e ainda inventei uma marmelade chique intragável que só eu provei! 

Este ano foi diferente. Apesar de eu gostar pouco de citrinos ao natural, não houve cá margem para desperdício.

As ditas frutas meteram-se em tudo!

-Salada de frutas

-Morangos marinados com laranja e hortelã

-Frango soculento com ervas e citrinos

-Sumo de tangerina com hortelã

-Bolo com laranja inteira ou 3\4 tângeras ou ancores. (Usa-se tudo! Incluindo as cascas! Nunca me lembro de repetir tanto a mesma receita! O bolo fica deliciosamente fofo e húmido!)

-Lombos de pescada com redução de citrinos e moscatel (Experiências do marido na cozinha! A repetir!!!)

...

O aproveitamento foi total e tantas foram as coisas boas que alegraram a nossa mesa!
Pode dizer-se que este ano passei a ver esta colecção frutosa de casca laranja com outros paladares! 

6 de abr de 2015

A nossa Páscoa em (algumas) fotos








A nossa Páscoa... 

Longe vai o tempo em que passava vésperas a pensar em prendas, saquinhos de amêndoas ou ovos para amigos e famíliares. Ou até mesmo a negociar saquinhos e mais saquinhos de deliciosas amêndoas para deliciar o coelhinho mealheiro! 

Foram 3 dias em que marcámos presença nas rotinas dos nossos pais e irmãos mas à parte disso foram essencialmente nossos!

Mudamos... Não que os valores se tenham alterado ou perdido o seu significado, mas porque as ambições são outras! Viver instantes tornou-se essencial.

Hoje, que escrevo sobre "ontens", ouvi e vinquei esta expressão: "...sem medo, sem culpa, sem deveres!"